01/11/2017      Métricas de Software

3 dicas para Análise de pontos de função (APF)


A análise de pontos de função é uma técnica de medição de software baseada no ponto de vista dos usuários. Ela mede as funções do software e o ponto de função é sua unidade de medição. Essa análise propõe se separar do tipo de tecnologia aplicada para a construção do site.

Ou seja, a análise de pontos de função busca mensurar as ações do software, não o seu desenvolvimento. Ou seja, a contagem de pontos de função, ou o também chamado de medidor, se baseia em pontos padrões avaliativos do que o usuário busca em seu resultado final.

As principais práticas de estimativa usadas para projetos de desenvolvimento de software entendem que o tamanho do software é um driver essencial para a estimativa de seu esforço de desenvolvimento. Assim, ter noção de seu tamanho é um dos primeiros pontos no esforço, duração e estimativa de valores.

Neste ponto, é importante saber que os pontos de função não medem o esforço, a produtividade nem o custo diretamente. Ele é exclusivamente uma unidade de tamanho funcional de software. Esse tamanho, juntamente com outras variáveis, é o que poderia ser usado para derivar produtividade, estimar esforço e custo de projetos de software.

Confira dicas para o melhor uso da análise de pontos de função

1-) Tenha em mente que os resultados do uso da Análise de Ponto de Função na organização nem sempre são imediatos e que o sucesso de seu uso dependerá da dedicação e uso de recursos humanos e financeiros, bem como de qualquer programa que se centre na melhoria de processos.

Aproveite também as oportunidades existentes na organização que podem ter alguns objetivos comuns. Alguns exemplos são:  ISO, Six Sigma, CMM, PMI e  Balanced Scorecard. Tomando essas iniciativas, a análise de pontos de função pode contribuir para alguns dos objetivos da organização e será mais fácil de acertar.

 

2-) Capacite-se! Conhecer a técnica correta é essencial. É surpreendente o número de casos em que a Análise de Ponto de Função foi aplicada incorretamente, e isso, invariavelmente, termina em falha.

Para isso, defina metas iniciais modestas. Comece com um projeto piloto em um sistema simples. Avalie os resultados, faça ajustes, analise os objetivos e avance em sua noção de análise de pontos de função.

3-) Esteja ciente das limitações técnicas. Existem domínios em que a análise de pontos de função está restringida. Por exemplo, na otimização de sistemas, a técnica não é adequada para medir partes com alta complexidade algorítmica.

Procure ajuda, se necessário. Um consultor externo pode evitar problemas desnecessários, acelerando o processo, trazendo experiência e ajudando a corrigir as instruções. Evite também comparar projetos diferentes entre si. As comparações só devem ser feitas entre projetos que tenham semelhanças.

Benefícios do uso da análise de pontos de função

Pode-se destacar vários benefícios na aplicação da análise de pontos de função nas organizações, sendo ela uma ferramenta para determinar o tamanho de um pacote comprado contando todas as funções incluídas:

- Fornece assistência aos usuários na determinação dos benefícios de um pacote para sua organização, contando as funções que correspondem especificamente aos seus requisitos. Ao avaliar o custo do pacote, o tamanho das funções que serão efetivamente utilizadas, a produtividade e o custo da equipe é possível realizar uma análise de "fazer ou comprar".

- Suporta a análise de produtividade e qualidade, diretamente ou em conjunto com outras métricas, como esforço, custo e defeitos.

Porém, se o método de desenvolvimento da organização é caótico (cada projeto é desenvolvido de maneira diferente), mesmo que a função que conta a contagem do projeto e o registro do esforço tenha sido feita corretamente, a análise da produtividade entre os projetos será prejudicada.

- Suporta o gerenciamento do escopo do projeto. Um problema para qualquer gerente de projeto é controlar o "escopo do escopo" ou o aumento do escopo, sendo então, um grande benefício.

Fazendo estimativas e medidas de análise de pontos de função e projeto em todas as etapas de sua existência é possível saber se os níveis de funcionalidade aumentaram ou diminuíram e se essa variação corresponde a novos requisitos ou requisitos que já existem e apenas sofreram especificações, otimizando seu processo. Conheça mais sobre o método!

 

Comentários