04/06/2019      Métricas de Software

7 resultados da aplicação de métricas no desenvolvimento


O uso de métricas para medir o desenvolvimento é uma prática cada vez mais importante em qualquer empresa de renome. Significa dar um passo à frente na velocidade e qualidade do trabalho.

O passo dado tem uma utilidade muito simples: sair de um modelo de desenvolvimento atrasado e burocrático para um que seja inovador, criativo e inteligente. Todas as metodologias ágeis tem esse objetivo como pano de fundo.

O scrum, por exemplo, trata da organização de uma tarefa em sprints e ciclos de trabalho. Com o auxílio das métricas, esse método pode ser devidamente medido, transformado em dados brutos prontos para funcionar como feedback para o gestor e a equipe.

No enredar desse processo a questão principal é: o que pode o time? De que evoluções ele é capaz? Como definir o tempo, a organização, traçar metas e lidar com os obstáculos que aparecem no desenvolvimento iterativo de um software?

Pensando em iluminar a sua escolha, nós da metriccs pensamos em 7 resultados que a aplicação das métricas oferecem ao desenvolvimento de software. Vamos lá?

1 - Organização ágil

Um dos principais efeitos do uso de métricas é a capacidade de efetuar uma organização ágil do processo do desenvolvimento do software. Métricas como velocidade e tempo de ciclo de trabalho revelam as capacidades inerentes da equipe. Assim, é possível organizar o trabalho inteligentemente, definindo prioridades e prazos realistas. De certo modo, aplicar as métricas ao desenvolvimento de software implica em um autoconhecimento do time.

2 - Visão de largo escopo dos projetos

Um dos maiores problemas para gestores e desenvolvedores iniciantes é reconhecer como pequenas tarefas diárias se acumulam, resultando no trabalho final. Métricas de software contribuem para visualização em amplo escopo do projeto. Ou seja, é possível identificar padrões a serem modificados e virtudes a serem valorizadas. Um gestor pode utilizar as métricas de vários meses ou anos como indicadores para tomar ações com sabedoria.

3 - Reconhecer o tempo necessário para resolver problemas e bugs

Bugs e erros fazem parte do processo desenvolvimento. Mas mais do que isso, representam uma verdadeira comunicação do software com o time. Os bugs e erros demonstram onde ações devem ser tomadas para evitar problemas na hora de entregar o produto final. Reconhecer o tempo médio que o time utiliza para desvendar e resolver os erros implica também em compreender o ritmo de aprendizado do time. Ou seja, em um ciclo de desenvolvimento, qual é a taxa de diálogo entre código e desenvolvedores?

4 - Visualizar virtudes e entraves do time

Partindo do pressuposto que encarar os erros é também reconhecer o ritmo de aprendizado, as métricas podem ser muito eficazes como indicadores das virtudes e entraves que o time enfrenta durante o processo. Quais problemas são resolvidos rapidamente e quais demoram mais? Quais são as principais virtudes do time quanto a eficácia do processo? Essas perguntas não são diretamente respondidas pelas métricas, que são mais indicadores do que explicações. Mas a análise inteligente dos dados revela informações preciosas que permitem ações conscientes na resolução de problemas.

5 - Visualizar o cumulative flow

Cumulative flow (ou fluxo cumulativo) é uma métrica que permite visualizar o tempo gasto entre o início e a finalização de um projeto. Essa medida demonstra tanto o tempo necessário para entregar um software, quanto a saúde do trabalho. O cumulativo flow depende da comparação entre vários ciclos de trabalho, para devidamente sugerir como anda o fluxo de trabalho do time.

6 - Definir prazos possíveis para entrega

Com todo esse insight a respeito das qualidades e entraves do time, fica possível ao gestor propor prazos mais realistas, evitando atrasos e excesso de trabalho. Deste modo, as métricas auxiliam um trabalho equilibrado e um planejamento mais inteligente.

7 - Visualizar o tempo necessário para uma ideia virar realidade

Uma das melhores sensações de qualquer time é ver uma ideia, que antes era apenas um rascunho, se materializar e ganhar vida. Os resultados do projeto são mais do que um produto, são a certificação de que a estratégia está funcionando corretamente. As métricas podem ajudar a entender esse processo, oferecendo uma imagem cumulativa de todo o trabalho.

O que você acha desses resultados? Acredita no poder das métricas para melhorar a eficácia de seu time? Não deixe de comentar e conhecer as soluções da metriccs!

 

Comentários