05/10/2017      Métricas de Software

Conceitos básicos de métricas de software


Se você trabalha na área de exatas, certamente já ouviu falar sobre as métricas de software. Buscando garantir qualidade a seus consumidores, a área de desenvolvimento de softwares atua diretamente no gerenciamento de qualquer ponto de uma empresa ou negócio, seja no relacionamento com o cliente ou em seus resultados.

As métricas de software trabalham com dados quantitativos que são capazes de definir se os padrões de determinadas estratégias estão ou não o mais otimizadas quanto possível. A ideia é tirar o melhor de cada processo, aumentando lucros e resultados.

Essas métricas efetuam, portanto, uma espécie de “medição” que, quando aplicada a um sistema, já consegue definir previamente quais esforços precisarão ser ativados a fim de obter os melhores resultados possíveis. Quando bem executadas, podem ser utilizadas por qualquer pessoa que deseje otimizar seus processos.

Os dois principais tipos de métricas de software

A indústria de desenvolvimento de softwares é extremamente organizada no que diz respeito a facilitar o dia a dia do consumidor. Isso significa segmentar os principais pontos a serem analisados em qualquer empreendimento, que se classificam entre métricas diretas ou indiretas – também chamadas de derivadas.

- As métricas diretas apontam dados que são, de forma figurativa, “palpáveis”, como custos, medidas concretas, esforços... ou seja, tudo o que pode ser visto no plano físico.

- Já as métricas derivadas ou indiretas se propõe a medir, por exemplo, quão complexo precisará ser o processo, qual o seu nível de acerto em função dos resultados esperados, qual sua necessidade de manutenção... entre outros dados.

Métricas de predição e métricas de controle

A métricas de software chamada de métrica de predição se propõe a medir quaisquer métricas que incidam diretamente sobre o produto de software. Já as que incidem sobre processos de software, são chamadas de métricas de controle.

As métricas de controle são comumente aplicadas apenas em processos que já estejam em andamento por um período de tempo, ou seja, que já possuem um caminho determinado e, de certa forma, controlado.

Essas métricas não devem ser aplicadas apenas uma vez, visto que o mercado muda o tempo todo, os consumidores estão em constante busca de novas oportunidades e isso, consequentemente, faz com que seus resultados também se alterem.

Portanto, todos os pontos acima devem ser aplicados e revistos de tempos em tempos, permitindo que você esteja sempre controlando o que deve ser mudado e o que permanece como ponto forte no seu produto.

O profissional responsável pela criação dessas métricas de software é o engenheiro de software. Ele é capaz de definir quais são as ferramentas ideais a serem aplicadas em seu negócio, valorizando-o e facilitando seu caminho para o sucesso.

Quando devo aplicar as métricas de software?

A aplicação ideal das métricas de software é durante o seu desenvolvimento, para que o encaminhamento de seus processos atinja o melhor resultado final quanto possível no futuro.

Para fazer as medições de forma eficiente e pontual, é necessário ter um objeto bem especificado sobre seu produto, que deve ser analisado em todos os seus detalhes, permitindo a criação de metas e projeções sobre o que mercado tem a oferecer para você.

É importante para o cliente estar presente em todos os momentos da aplicação das métricas de software, a fim de encaminhar e compreender seu funcionamento para que seus desejos estejam alinhados às propostas do programa.

Essa ação é capaz de minimizar erros de forma extrema, permitindo que você atinja exatamente o que foi proposto. Essa também é uma situação que influencia diretamente na definição de um objetivo claro e preciso a ser apresentado ao desenvolvedor.

Construa protótipos antes de investir na aplicação propriamente dita

Como especificado, a função das métricas de software e toda a aplicação consequente dela em um projeto é minimizar ao máximo erros e alcançar os melhores resultados possíveis. Por isso, é essencial investir em “testes” antes de aplicar o conceito propriamente dito.

Para isso, é importante investir na criação de protótipos que auxiliem você a compreender os caminhos que serão tomados em seu percurso, melhorando a comunicação entre você e o software e proporcionando clareza nas metas e objetivos a serem traçados.

Aproveite o melhor que a tecnologia te fornece conhecendo o máximo possível sobre as métricas de software e aplicando-as em seus empreendimentos, elevando consideravelmente seus status no mercado!

Comentários