28/11/2017      Métricas de Software

Métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput


Você já ouviu falar de métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput? Essas três partes do ciclo completo de entrega de um software, que vão desde seu planejamento até sua conclusão, desempenham um papel fundamental para a otimização de processos na hora de atender a um cliente.

É através delas que se pode identificar onde moram os maiores problemas que impedem você a alcançar os resultados definidos em suas metas. Sabe aquele momento em que você tem certeza de estar fazendo tudo certo para obter os resultados pretendidos, mas eles parecem nunca chegar?

Isso pode ser parte de pequenos detalhes que não são facilmente visíveis pela visão humana, mas que podem ser facilmente identificados pela tecnologia, bem como solucionados. Por isso, usar métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput pode ser o caminho ideal para que você alcance o sucesso!

Saiba mais sobre as Métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput.

Ao se falar em Lead Time, fala-se sobre o processo completo para entregar a otimização de resultados para um cliente, desde o momento em que se fala sobre ele, até sua entrega de fato.

Esse processo é formado por pequenos ciclos individuais, que são capazes de, parte a parte, analisar os esforços aplicados para maximizar lucros e minimizar falhas de comunicação, bem como falhas no procedimento propriamente dito.

- Burndown: utilizado para equipes, é capaz de medir o progresso de todo o setor essencial para a execução de uma tarefa, desde o planejamento da ideia até a realização das mesmas. O Burndown é amplamente apresentado como um gráfico, tornando a visualização de possíveis soluções mais fácil.

Através do Burndown, pode-se mensurar se o trabalho da equipe está sendo realizado de forma eficiente, agilizando processos que podem estar apresentando lentidão por falha na comunicação interna e monitorando possíveis progressos.

Através do Burndown também é possível prever quanto tempo falta para a conclusão de uma tarefa, atuando da forma mais pontual possível para reduzir esse tempo e apresentar resultados com maior eficiência.

- Burnup: o burnup é capaz de mensurar a soma total de todos os esforços realizados até o momento de sua medição, em relação ao que foi prometido ao cliente ou de acordo com sua meta.

Dessa forma, evita-se que o cliente fique insatisfeito com promessas não cumpridas e enxerga-se mais alguns detalhes que tornam possível que todos os processos sejam otimizados em função do cumprimento da meta e da satisfação do consumidor.

A palavra-chave do Burnup é planejamento, sendo dado um tempo total disponível para a execução do projeto e a mensuração de pequenos ciclos que permitem que a meta seja cumprida sem sobrecarregar a equipe e sem atrasos não previstos.

O Burnup também comumento aparece em forma de gráfico, formado por duas linhas e facilitando a visualização das propostas necessárias para cumprir objetivos.

- Throughput: sendo definido como o número de tarefas entregues por tempo, o throughput é capaz de analisar a capacidade de produção e otimizá-la. Isso significa analisar setor por setor a fim de entender onde moram as principais dificuldades em entregar tarefas em um tempo mais rápido, bem como, se for o caso, mantê-lo otimizado.

No caso do Throughput, o foco fica por conta do rendimento da equipe selecionada para participar do desenvolvimento do software, minimizando variações drásticas de uma tarefa para outra e analisando a equipe como um todo.

No final destes três processos, de suas análises e de seus resultados, é possível criar ciclos mais produtivos e atendam melhor ao cliente, alcançando suas metas e melhorando seus resultados.

A comunicação com o cliente é essencial na hora de lidar com métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput

Métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput só são corretamente aplicadas caso a comunicação saudável com o cliente seja prioridade. Isso porque o objetivo do projeto deve estar extremamente claro desde o dia um, possibilitando que os esforços sejam direcionados para ele.

Por isso, na hora de aplicar métricas ágeis na prática com Burndown, Burnup e Throughput, certifique-se de incluir o cliente em todos os momentos que puder, compreendendo suas reações e atendendo a suas demandas de forma a se adaptar e adaptá-lo às mudanças do mercado.

Comentários